No centro do Isolamento
Sexta-feira, 9 de Dezembro de 2005
(...)
camavazia2.JPG

Sabem meus dedos gelados
Nestas madrugadas frias
Quão quente poderia
Ser este meu leito só

Entretanto jaz meu corpo
Penumbra fora
Isolado
Rosto o meu, amordaçado
De uma solidão que não se espreita.

Sabem os dias e as noites
Quão fugazes parecem
Que quase nem se contam
As que sem ti perdi

Escrevem antes por mim rugas
De um tempo minguante
Que se esgota em cada instante
Que não te tenho por aqui….


publicado por V. Pimenta às 16:24
link do post | comentar | favorito
|

2 comentários:
De Anónimo a 10 de Dezembro de 2005 às 14:37
(...)o cru, o frio, o cinza da solidão(...)UnaRagazza
(http://unarazza.blogspot.com)
(mailto:dannyshe@gmail.com)


De Anónimo a 9 de Dezembro de 2005 às 16:49
um texto escrito com sentimento que torna alma mais leve, de cada pessoa que o le! gstei muito do teu blog..e apesar deste texto ser um pouco frio dou-te os parabens! beijinhos e felicidades :)alma_de_anja
(http://)
(mailto:alma_de_anja@hotmail.com)


Comentar post

mais sobre mim
pesquisar
 
Maio 2006
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


posts recentes

Foz

momentâneos

Turvo

Turbilhão de nada

iguarias

A QUÍMICA E A FÍSICA DOS ...

Efémera

Excertos

Sentenças...

...

arquivos

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Novembro 2004

Outubro 2004

Agosto 2004

Julho 2004

Junho 2004

Maio 2004

Abril 2004

Março 2004

Fevereiro 2004

Janeiro 2004

Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds