No centro do Isolamento
Quinta-feira, 12 de Fevereiro de 2004
Fim de dia
Sinto-me velho
Não o sendo
Pois não me poupas
A hesitância
E assim vou-te perdendo
Ainda que menor seja a distância.

O dia faz-se tarde
Numa penosa lembrança
De quem se julgava abastado em tempo,
Mas as veias calcificadas
São sinal de que não te tenho
E vou enrugando o rosto
Em expressões de desespero,
Convenço-me de que não te quero.
Entrego a alma ao mosto
Com o corpo abnegado
Como se embriagado
Anestesiasse o desgosto.


publicado por V. Pimenta às 11:56
link do post | comentar | favorito
|

2 comentários:
De Anónimo a 15 de Fevereiro de 2004 às 16:02
mto fixe man-keep onJoão Rodrigues
(http://teoriazero.blogspot.com)
(mailto:)


De Anónimo a 12 de Fevereiro de 2004 às 14:56
oh fumarola, deixa-te de alcoól caralho! essa merda faz-te malJoão Martinho
(http://teoriazero.blogspot.com)
(mailto:)


Comentar post

mais sobre mim
pesquisar
 
Maio 2006
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


posts recentes

Foz

momentâneos

Turvo

Turbilhão de nada

iguarias

A QUÍMICA E A FÍSICA DOS ...

Efémera

Excertos

Sentenças...

...

arquivos

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Novembro 2004

Outubro 2004

Agosto 2004

Julho 2004

Junho 2004

Maio 2004

Abril 2004

Março 2004

Fevereiro 2004

Janeiro 2004

Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds