No centro do Isolamento
Quinta-feira, 26 de Fevereiro de 2004
Nada
Tenho as mãos cheias de nada
Peso bruto de ilusão
De uma mente enganada
Pelo vazio no coração.
O sangue concentrou-se no peito
E as extremidades frias
Vão-me gelando os dias
Por ainda nada ter feito


publicado por V. Pimenta às 18:10
link do post | comentar | favorito
|

1 comentário:
De Anónimo a 27 de Fevereiro de 2004 às 11:06
Faz e aquecerás.Marta
(http://minhaalma.blogspot.com/)
(mailto:msmo44@hotmail.com)


Comentar post

mais sobre mim
pesquisar
 
Maio 2006
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


posts recentes

Foz

momentâneos

Turvo

Turbilhão de nada

iguarias

A QUÍMICA E A FÍSICA DOS ...

Efémera

Excertos

Sentenças...

...

arquivos

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Novembro 2004

Outubro 2004

Agosto 2004

Julho 2004

Junho 2004

Maio 2004

Abril 2004

Março 2004

Fevereiro 2004

Janeiro 2004

Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds