No centro do Isolamento
Sexta-feira, 5 de Março de 2004
(...passagem de turno...)
Condenado à sobriedade
Vejo-me bêbedo e ensonado
Não gosto do caldo entornado
Que me suja o chão.
Não sai o cheiro que entranha
Toda a mobília se amanha
Desprezando-me a razão
Presa a uma escolha malfadada.
E sofro a penúria da profissão
Invejando os que por mim passam
A passear arrogância e preguiça
E nem os que dão missa
Me desamordaçam.
E vou contando escadas
Quando subo e desço
- Uma, duas, três...
E passa-me pela mente
O desejo de repentinamente
Contá-las todas de vez...


publicado por V. Pimenta às 15:08
link do post | comentar | favorito
|

4 comentários:
De Anónimo a 12 de Março de 2004 às 08:51
Como é gajo? Um blog como o teu não pode parar... é uma das minhas referências aqui na blogoesfera...João Martinho
(http://voandoaderiva.blogspot.com)
(mailto:martx@sapo.pt)


De Anónimo a 9 de Março de 2004 às 15:18
:) obg pela ajuda com a roupa :) enfermeiros POWA! e eu respeito-te :) à tua pala tive 5 enfermeiras a visitar-me :PJoão Martinho
(http://voandoaderiva.blogspot.com)
(mailto:martx@sapo.pt)


De Anónimo a 9 de Março de 2004 às 08:56
...1,2,3... anos? n é?
vitor vai-se tentar... tns d tentar mais uma escada! ;)
para a semana devo la estar... na mobilia que se amanha... e façamos para que se tente subir...
mux
</a>
(mailto:vimux@hotmail.com)


De Anónimo a 7 de Março de 2004 às 14:11
gostei mto da parte de passear arrogância e preguiça.Achei-o mto bomJoão Rodrigues
(http://teoriazero.blogspot.com)
(mailto:)


Comentar post