No centro do Isolamento
Domingo, 4 de Abril de 2004
Tigre

el tigre.jpg






 


 


A selva de pedra é o meu nicho


Lugar de caça


Onde procuro a carne putrefacta


Tenra no meu sedento instinto


E nem me interessa o que sinto


Desde que na minha boca a desfaça.


 


Deixo para trás um trilho de sangue


Atalho na minha animal cegueira


De me pôr farto no desperdício


E vou matando de qualquer maneira


Os que me confrontam no vício.


 


Mas sofro nas estações secas


Quando a fome é postura


O vaguear penitente da loucura.



publicado por V. Pimenta às 23:56
link do post | comentar | favorito
|

1 comentário:
De Anónimo a 7 de Abril de 2004 às 17:54
mto forte, mas mto fixe, gostei particularmente da parte da cegeira animal.
abraçoJoão Rodrigues
(http://teoriazero.blogspot.com)
(mailto:agaethis@sapo.pt)


Comentar post

mais sobre mim
pesquisar
 
Maio 2006
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


posts recentes

Foz

momentâneos

Turvo

Turbilhão de nada

iguarias

A QUÍMICA E A FÍSICA DOS ...

Efémera

Excertos

Sentenças...

...

arquivos

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Novembro 2004

Outubro 2004

Agosto 2004

Julho 2004

Junho 2004

Maio 2004

Abril 2004

Março 2004

Fevereiro 2004

Janeiro 2004

Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds