No centro do Isolamento
Terça-feira, 18 de Maio de 2004
(Esta Braga em mim...)
Num ponto alto sobre esta cidade
Vejo o meu ninho de vivências
No seu frágil tamanho, restrito
Quanto o meu ser.

Surge-me à vista o quadro metafótico de mim
Tão grande que julgava e tão pequeno que é.

Muitos são os dias que me julgo dono do mundo
Mas não passo de um rei obcecado
Numa nação de nada
Iludido por mãos cheias de tudo

Mas continuo a segurar uma fachada,
Aquela que todos olham contentes,
Quando vai ruindo tudo por trás...


publicado por V. Pimenta às 16:18
link do post | comentar | favorito
|

mais sobre mim
pesquisar
 
Maio 2006
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


posts recentes

Foz

momentâneos

Turvo

Turbilhão de nada

iguarias

A QUÍMICA E A FÍSICA DOS ...

Efémera

Excertos

Sentenças...

...

arquivos

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Novembro 2004

Outubro 2004

Agosto 2004

Julho 2004

Junho 2004

Maio 2004

Abril 2004

Março 2004

Fevereiro 2004

Janeiro 2004

Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds