No centro do Isolamento
Segunda-feira, 9 de Agosto de 2004
Dedicatória
Sopras sobre mim
Um vento estranho que me põe aparte, conformado...
A dobrar cada esquina
Escondendo um temor com tanta arte
Esta máscara feliz de incerteza.

Sofro e rio na tristeza
O amor que não tenho e que ansiei.
Saber-me teu...
Poder olhar-te
Sempre a ver-te aqui
Em sorriso lindo
Acordar junto a ti
Ter-te criança
Rebelde adolescente
Adulto recriado

Mas não...

O mundo fez-se injusto e malogrado
Onde surgi eu, condenado
Ao quase, receando que tudo acabe
Por tão amplo coração
Não poder amar sem que tudo desabe.

Não sei...
Se outros braços e cabelos virão
Que me possam embalar como o fizeste,
Mas longe ou perto
Que compenses a paixão que me deste
Com a felicidade que o teu olhar merece.





(V.P.: Semana de conformação e sossegamento)





publicado por V. Pimenta às 02:22
link do post | comentar | favorito
|

2 comentários:
De Anónimo a 11 de Agosto de 2004 às 16:03
É só para dizer que o NosOnline tá actualizado.Nancy Boy
</a>
(mailto:)


De Anónimo a 9 de Agosto de 2004 às 13:32
Adorei o poema (mesmo!). Boa semana para ti.
Descansa e escreve muito porque gosto do que escreves. Um abraço.João da Cal
(http://www.syncope.blogspot.com)
(mailto:teoriazero@hotmail.com)


Comentar post