No centro do Isolamento
Terça-feira, 22 de Fevereiro de 2005
Dias de fim, Noites de que me esqueço... (Parte 2 e 3)
se.jpg
II

Nascem outros dias
Felizes uns, tristes outros
Tão bipolares quanto eu.
Azuis, claros, luminosos
Nublados sob o céu
Esquecidos desde cedo
Estranhos
Inconstantes
Momentos perdidos no começo
Noites de que me esqueço
No suceder dos instantes.

III

Ode clamorosa e divina
Hino moroso e pleno
Que me deixas em surdina
Qual serpente que encanta
O corpo que alucina
Na agonia do veneno.





Frases homéricas que soltam meus lábios
Dedos que falam aqui
De um olhar que lacrimeja
Sempre que falo de ti.


publicado por V. Pimenta às 18:04
link do post | comentar | favorito
|

mais sobre mim
pesquisar
 
Maio 2006
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


posts recentes

Foz

momentâneos

Turvo

Turbilhão de nada

iguarias

A QUÍMICA E A FÍSICA DOS ...

Efémera

Excertos

Sentenças...

...

arquivos

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Novembro 2004

Outubro 2004

Agosto 2004

Julho 2004

Junho 2004

Maio 2004

Abril 2004

Março 2004

Fevereiro 2004

Janeiro 2004

Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds